Quarta-feira, 6 de Julho de 2011

A 05/07/11, novo corte no “rating” de Portugal pela agência Moddy’s, desta vez de 4 níveis, para Ba2, prevendo a necessidade de um novo resgate de forma a atingir taxas de juro sustentáveis em 2013.

 

 

Parece que o chamado imposto extraordinário no final do ano ainda não estava considerado, assim como se trata de uma empresa de rating que deu uma notação positiva ao Lehman.

 

Qual a credibilidade e função de uma agência de rating?

 

Começo pelo fim, a agência de rating é como um “Nerd” lá do grupo, está sempre com o grupo apesar de não ser a primeira escolha como parceiro, no entanto está lá e a sua opinião conta e muito! Porquê? Ele é aquele que observa tudo ao pormenor, que sabe mais, estuda mais e tem opinião sobre tudo!

Os Países entre eles ignoram-no e a sua opinião é muitas vezes menosprezada porque eles já cá estão há muito tempo, mas quando tem de escolher, opta por saber a opinião da agência de rating que conta muito, talvez porque não temos meios de analisar “tudo” a fundo ou porque o “Nerd” lá do sitio já deu provas de saber do que fala.

 

E a credibilidade desse “Nerd” no Mundo? O "Nerd" tem sentimentos, pessoas das quais gosta mais e outras de quem gosta menos, assim como é influenciável (dificilmente)!

 

Talvez o “bully” do quinto ano que lhe roubava o lanche, ou a “donzela” do nono que gastava tudo em gomas e pedia dinheiro para lanchar, fazem agora parte do grupo de amigos onde se dão todos bem... Provavelmente que estes não terão o mesmo nível de confiança (rating) que o amigo que era solidário a partilhar os custos do lanche da “donzela” ou o que paga sempre o café aos amigos.

Assim, percebemos que as agências de rating são Americanas (Dólar), com indicadores próprios e uma grande história de divida Europeia (II GM!), influenciando assim as suas opiniões/notações de acordo com esse historial ou “pressões” económicas Norte-Americanas.

 

Com isto tudo, sabe-se que em Maio o desemprego jovem subiu cerca de 0,2% para 28,1% face ao mês anterior, quando a media da UE é de 20,4%.

E ao contrário do que se diz por aí com piada, acerca do dispositivo utilizado para deitar os resíduos, chamado de caixote da divida portuguesa, este downgrade da divida tem implicações a todo o nível da sociedade, como o desemprego jovem, gerando desconfiança do País para o exterior, é difícil esperar-se investimentos externos em Portugal que consigam gerar emprego junto da população, porque os nossos “amigos Nerd” assim o decidiram.

 

Como é sabido, existem à data diversas iniciativas de criação de próprio emprego, no entanto a mais conhecida e talvez mais fomentada pelo IEFP, são os crédito bonificados Microinvest ou Invest +, ambos distinguem-se essencialmente pelo valor máximo do financiamento, porém apesar de terem um carácter de apoio ao jovem desempregado com iniciativa própria e um projecto, são financiamentos Bancários que tem em primeira instância de ser aprovados pelos mesmos. Numa fase em que somos considerados “junk” para os olhos exteriores, onde a Banca Portuguesa não se consegue financiar, como será que a Banca irá continuar a apoiar estes projectos, que apesar do que se pensa não são risco 0 e um investimento mal calculado pode colocar em causa a meta do incumprimento?

 



publicado por Ricardo Ferreira às 16:33 | link do post

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Desemprego juvenil é inac...

Agir agora, para evitar u...

“Um murro no estômago na ...

Desemprego jovem

Incidencia de desemprego ...

"Jovens enfrentarão desem...

Artigo de opinião: "Que q...

Os jovens e o desemprego

"Os jovens são os que mai...

Este é o panorama actual

arquivos

Setembro 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

tags

banca

desemprego

factos

rating

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds