Sexta-feira, 6 de Maio de 2011

João Cardoso Rosas, in Diário Económico, 18/03/2011

 

“Em primeiro lugar, pretendem segurança: ter a possibilidade de trabalhar sem medo do que lhes poderá acontecer no próximo mês ou no ano que vem, sair da dependência paterna, casar e ter filhos, etc.”

(...)

“Em segundo lugar, os jovens querem flexibilidade: abertura do mercado de trabalho a quem quer efetivamente trabalhar, possibilidade de mudar e fazer coisas diferentes ao longo da vida, em vez de ficar o tempo todo preso ao mesmo emprego e ao mesmo lugar.”

(...)

“Infelizmente, os partidos políticos portugueses só lhes querem oferecer uma coisa, ou a outra. A esquerda, em particular a extrema-esquerda, apenas quer segurança e nada de flexibilidade. Por isso rejeita qualquer evolução mais arrojada nas relações laborais. Apesar de tudo, essa posição tem alguma razão de ser face àquilo que oferece a direita. Esta pretende a máxima precariedade dos vínculos laborais, a diminuição drástica da cobertura do risco de desemprego, enfim, um desequilíbrio extremo da relação de forças a favor dos empregadores e contra os trabalhadores.”

 

“O desafio para os parceiros sociais consiste em romper com esta alternativa entre segurança e flexibilidade, interiorizando que a primeira leva ao imobilismo e ao empobrecimento e a segunda à injustiça e à instabilidade social. Foi precisamente nesse sentido que a social-democracia europeia, especialmente na Holanda e na Dinamarca, lançou há muito a ideia e a prática da flexi-segurança, ou flexigurança. (...) Para podermos dar uma resposta à frustração dos jovens - que é também a do país em geral - temos de aprender a conjugar segurança com flexibilidade. Este será um dos grandes desafios do próximo Governo. O atual já nada pode fazer.”

 

João Cardoso Rosas, economista e docente da Universidade do Minho, é Licenciado em Filosofia e Mestre em Filosofia Social e Política pela Universidade do Porto e Doutor em Ciências Sociais e Políticas (Teoria Política) pelo Instituto Universitário Europeu de Florença. Para além de professor auxiliar na Universidade do Minho, tem também sido professor visitante na Universidade Católica Portuguesa (Lisboa) e na Brown University (Providence, RI).



publicado por Rui C Pinto às 22:57 | link do post

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Desemprego juvenil é inac...

Agir agora, para evitar u...

“Um murro no estômago na ...

Desemprego jovem

Incidencia de desemprego ...

"Jovens enfrentarão desem...

Artigo de opinião: "Que q...

Os jovens e o desemprego

"Os jovens são os que mai...

Este é o panorama actual

arquivos

Setembro 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

tags

banca

desemprego

factos

rating

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds